Saúde Bucal

Clinica-Dr.-Claudio-Romagnoli-Dentista-Londrina-Estetica-Dental-6.jpg

Saúde Bucal: Uma Questão de Qualidade de Vida

A boca é a porta de entrada para o nosso corpo, portanto a saúde bucal tem íntima relação com a saúde geral. Da mesma forma que más condições de higiene oral podem causar doenças bucais, uma boa prática e cuidados com a dentição, gengivas e língua podem promover uma melhor qualidade de vida.

A boa higiene oral é alcançada quando os dentes, a língua e as gengivas estão limpos e sem lesão ou dor e,os cuidados bucais mais importantes são os mais acessíveis e fáceis, e que podem ser realizados em casa, como: 

  • Escovar bem os dentes e a língua, ao menos três vezes ao dia, utilizando escova com cerdas macias;
  • Usar pasta de dente, se possível que contenha flúor;
  • Utilizar fio dental, em todos os dentes, ao menos uma vez por dia; 
  • Comer alimentos balanceados, evitando o excesso de açúcar.

A Importância em Manter a Saúde Bucal

Cuidar e manter a saúde bucal em dia é essencial porque ela se reflete não só na sua saúde física como um todo, mas também na sua saúde mental. Quando somos negligentes com a nossa higiene oral, deixamos uma brecha para que o nosso organismo fique sobrecarregado de bactérias e outros germes que não só causam doenças na boca, mas também são capazes de provocar enfermidades sérias em vários órgãos do sistema respiratório, cardiovascular, digestivo etc.

Portanto, saúde bucal não se resume a ter aquele sorriso de capa de revista. Ele, na realidade, é apenas uma (feliz e bonita) consequência do cuidado que você tem consigo mesmo por encarar o seu o corpo — e cada mínima parte dele — como um templo que merece respeito, carinho e atenção para uma vida mais plena e repleta de bem-estar e saúde.

Quais são os problemas mais comuns?

Quando a higiene bucal não recebe a atenção necessária e você ainda tem hábitos pouco saudáveis na sua rotina, é inevitável que em algum momento, podem surgir problemas que não só são incômodos dolorosos que podem dificultar a sua alimentação, mas que afetam até mesmo a sua qualidade de vida.

Abaixo, a gente listou alguns deles para mostrar como eles surgem, quais os principais sintomas e o que eles causam a longo prazo se não são tratados:

Cárie

Um dos primeiros problemas que podem surgir é a cárie, causada pela ação das bactérias que se acumulam na boca e se alimentam dos restos de alimentos que ficam na superfície dos dentes, formando sobre eles uma espécie de placa bacteriana. Sem a escovação diária para removê-los, elas acabam gerando pequenas placas sobre os dentes e, com o tempo, começam a corroê-lo.

Se não há uma mudança nos hábitos de higiene, nem o acompanhamento de um dentista para tratar o problema, a cárie dentária pode se agravar e causar danos graves à estrutura deles (com perda parcial ou total dos dentes), tornando-os mais sensíveis e causando aquela nada agradável dor de dente. Com isso, o simples ato de mastigar durante as refeições pode se tornar um verdadeiro desafio.

Gengivite

A gengivite, por sua vez, é causada pelas bactérias que estendem a própria ação dentro da boca e passam a atacar a gengiva por conta de resíduos de alimentos que se encontram nela. Com isso, ela inflama, incha, com muita sensibilidade e adquire uma tonalidade mais avermelhada.

Além do desconforto gerado por isso, você pode começar a ter dificuldades ao se alimentar e principalmente ao escovar os dentes, já que qualquer atrito, contato de um alimento ou da escova de dentes com a gengiva tende a causar sangramentos e pequenas feridas que machucam a região e a deixam dolorida.

Mau Hálito

O mau hálito pode ser motivado por vários fatores. Um deles, por exemplo, é a junção de bactérias, restos de comida e os detritos gerados pela descamação da mucosa bucal que se concentram sobre a língua — a chamada saburra lingual. Se ela não é devidamente removida e permanece ali, torna-se uma crosta densa que é responsável pela produção de odores e até gostos desagradáveis na boca.

O grande problema aqui é o fato dessa halitose se tornar crônica e lhe acompanhar todos os dias, desde o momento em que você acorda até a hora em que vai dormir. Isso cria diversas situações embaraçosas que acertam em cheio a autoestima e a autoconfiança de qualquer um, pois dificultam a interação social e os relacionamentos amorosos. É por esse motivo que a higiene bucal não deve focar apenas nos dentes, mas também na língua.

Tártaro

Lembra da placa formada pelas bactérias que citamos há pouco? Pois bem, quando ela se solidifica, vira uma espécie de camada — chamada de tártaro — que reveste os dentes facilitando não só a ação desses microorganismos na corrosão deles (a cárie), mas também na inflamação das gengivas (a gengivite).

Para piorar, ela se torna tão resistente e bem fixada aos dentes que, com o passar do tempo, se torna difícil removê-la com a escovação regular. Como resultado disso, esse problema contribui para a deterioração dos dentes, o desenvolvimento do mau hálito crônico e o surgimento de manchas profundas (que variam de um tom amarelado até o amarronzado). Portanto, combater o tártaro é crucial.

Visita Regular ao Dentista

A saúde bucal é essencial para a saúde geral do corpo. Problemas bucais podem causar dor, desconforto e até mesmo infecções que podem se espalhar para outras partes do corpo. Por isso, é importante visitar o dentista regularmente para manter a saúde bucal em dia.

A frequência ideal de visita ao dentista é a cada seis meses e essa frequência permite que o dentista examine os dentes e gengivas para identificar possíveis problemas, além de também poder realizar procedimentos preventivos, como limpeza e profilaxia, para ajudar a prevenir o desenvolvimento de doenças bucais.

No entanto, existem alguns casos em que a frequência de visita ao dentista pode ser diferente. Por exemplo, pessoas com doenças crônicas, como diabetes ou doenças cardíacas, podem precisar visitar o dentista mais frequentemente. Também é importante visitar o dentista com mais frequência se você tiver algum problema bucal, como cáries ou gengivite.

Aqui estão alguns dos benefícios de visitar o dentista regularmente:

  • Prevenção de doenças bucais, como cáries, gengivite e periodontite;

  • Diagnóstico e tratamento precoces de problemas bucais;

  • Manutenção de uma aparência saudável e bonita dos dentes;

  • Melhoria da autoestima;

  • Redução do risco de infecções que podem se espalhar para outras partes do corpo.

Se você não visita o dentista regularmente, agende uma consulta hoje mesmo. Aqui nossos dentistas poderão avaliar sua saúde bucal e recomendar o melhor plano de tratamento para você.

Vamos restaurar muito mais do que a estética

Vamos inovar sua estima

Agende um horário para saber mais sobre como podemos te ajudar.

plugins premium WordPress