Dor de Dente: Saiba Quando Buscar Ajuda

A dor se manifesta quando algo em nosso organismo está errado. Com os dentes não poderia ser diferente, a dor de dente se manifesta quando encontramos algum problema na saúde bucal.

A dor de dente pode aparecer por várias causas, sendo que as mais comuns são:

  • Cárie
  • Dentina exposta por recessão gengival ou por pressão excessiva durante a escovação (desgasta o esmalte)
  • Problemas relacionados com a polpa do dente, nos quais dependendo do estágio será necessário o tratamento endodôntico do mesmo (fazer o canal)
  • Inflamações na gengiva
  • Traumatismos dentários
  • Doenças tais como o Herpes simples, a Gengiva estomatite herpética aguda e outras que têm manifestações bucais e causam dor.

 

Além destas causas a dor de dente Londrina pode se manifestar por outros motivos. É muito importante enfatizar a importância de procurar um dentista assim que os primeiros sinais de dor de dente aparecerem.

A análise e diagnóstico profissional farão com que o problema bucal seja sanado o mais rápido possível, aliviado o desconforto da dor.

 

Dentes do Siso

Saiba quando os Dentes do Siso (Dentes do Juízo) devem ser removidos.

 

Os terceiros molares – conhecidos como dentes do siso ou do juízo – são aqueles dentes posicionados atrás dos últimos dentes. Segundo os estudiosos,eles eram muito importantes na época em que o homem tinha uma vida selvagem. Hoje, estes dentes e alguns outros, como os caninos e os laterais superiores, estão com tendências ao desaparecimento, pois os alimentos que comemos são cada vez mais macios. Além disso, o uso progressivo de ferramentas de corte tem diminuído substancialmente a necessidade de cortar os alimentos com os dentes. Como conseqüência, a mastigação é menos exigida, ocasionando a diminuição das arcadas dentárias, reduzindo o espaço para os dentes, dificultando o posicionamento correto dos sisos e de vários outros dentes.

É possível que os dentes do siso nem cheguem a nascer, ficando assim inclusos ou aparecendo apenas parcialmente. Em muitos casos, por não terem o espaço necessário para nascer, acabam por empurrar e desalinhar os outros dentes, ocasionando o chamado apinhamento dental, gerando a seguir, problemas de má oclusão e sintomas de ATM ou DTM (escrever por extenso). Assim sendo, nos casos de dentes do siso inclusos, semi inclusos ou impactados, eles devem ser removidos, mesmo que não estejam causando aparentes transtornos ao cliente.

O dente do siso, por ser um dente de difícil higienização, facilmente poderá ser acometido por cáries e problemas gengivais, devido a facilidade de reter os alimentos, podendo assim, comprometer os dentes vizinhos. Quando fica semi erupcionado, o dente do siso pode inflamar o tecido (capuz pericoronário), inflamação essa, chamada de pericoronarite. Isso provoca fortes dores, exigindo imediato atendimento profissional. Ninguém pode prever quando irá ocorrer tais complicações relacionadas aos terceiros molares, mas quando ocorrem, as circunstâncias podem ser muito mais dolorosas e mais difíceis de tratar.

Por isso, recomenda-se que os dentes do siso sejam removidos quando o paciente é jovem, por volta dos 17 anos, uma vez que as suas raízes não estão completamente formadas, o osso circundante é mais suave e mais elástico, havendo menos chance de prejudicar estruturas nobres próximas ao dente retido, tais como, nervos ou outras estruturas. A remoção desses dentes em uma idade mais tardia torna-se um pouco mais complicada uma vez que as raízes já estão plenamente desenvolvidas – podendo envolver estruturas nobres, como nervos – e o osso maxilar está mais denso e maduro.

O ato cirúrgico de remoção dos dentes do siso deve ser precedido de algumas medidas preparatórios, as quais serão realizadas antes e após a cirurgia. Na consulta efetua-se um exame clínico oral. Além disso, é aconselhável um diálogo com o paciente sobre as expectativas da cirurgia bem como para verificar suas condições gerais de saúde. Isto porque, muitos pacientes chegam ao consultório aterrorizados por terem ouvido histórias de experiências desagradáveis vividas por amigos.

A relativa facilidade com que um dente de siso pode ser removido depende de várias condições, incluindo a posição do dente e desenvolvimento das raízes. Os dentes retidos e impactados podem exigir um maior envolvimento cirúrgico. Dependendo do caso, prescreve-se medicações pré operatórias (antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios e calmantes, se necessário).que promovem um ato cirúrgico mais tranqüilo para o paciente e uma melhor recuperação pós-operatória.

As cirurgias duram, em média, entre 40 minutos a 1 hora e meia. Pessoalmente, recomendo e prefiro fazer o procedimento em duas etapas ,dois dentes do mesmo lado por vez (superior e inferior), mas isso depende de cada caso e da posição dos dentes, do tempo de cirurgia e, principalmente, das condições do paciente, o que também nada impede de se fazer os 4 dentes no mesmo ato. As intervenções são feitas no consultório, apenas com anestesia local, sem maiores problemas para o paciente.

A recuperação do paciente é completa por volta de 07 a 10 dias depois do ato cirúrgico, época esta em que são removidos os pontos de sutura, porém o paciente pode voltar às suas atividades normais a partir do segundo dia pós-operatório. Entretanto, alguns cuidados se fazem necessários, como compressas geladas na região operada, alimentação líquida e fria no primeiro dia e pastosa nos demais dias da semana, com suspensão das atividades físicas até a sua total recuperação, independente de se remover um ou dois ou quatro dentes no mesmo ato.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://claudioromagnoli.com.br/wp-content/uploads/2019/10/claudio-romagnoli-dentista-londrina-clinica-hall-background-2.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 350px;}
Open chat